A Rosa.


Ela parou e suspirou.
Ajoelhou e se curvou.
Esperavas tanto por aquele momento.
Que nem as lágrimas em seus olhos notou.
Por um instante sorriu.
Mas este logo se dissipou.
Planejou tudo com perfeição.
Cada gesto sem a menor compaixão.
 Olhou para o céu buscando algo.
Mas o que encontrou foi apenas escuridão.
Dentre as melhores ela escolheu.
Aquela toda perfeita em seu apogeu.
Enfim no túmulo se deitou.
Túmulo de seu amado que a deixou.
Segurando a rosa e uma estaca no peito.
Não restou nenhuma prova.
De um crime perfeito.

Pra Sempre E Pra Onde For.


Sonho de um encanto.
Proporcionado pelo amor.
Outrora solitária em pranto.
Hoje brilha divina de esplendor.

Teus braços me envolvem num acalanto.
Afastando para todo sempre minha dor.
Divina comédia e um canto.
Com você pra sempre e pra onde for.

Um céu repleto torno a imaginar.
Teu corpo esbelto e comigo envolvido
Meu coração bate como se nunca fosse parar.

Estrelas reluzentes ao espaço cintilar.
Como se o amanhã nunca tivesse existido.
Deste sonho acordo e começo a lhe buscar.

De Noite


É a noite que o dia começa.
Quando o sol se põe.
Quando a janela se fecha.
O silêncio grita e conforta minha mente.
A solidão me sequestra.
É de noite que tudo começa.
Quando a lua se torna visível.
 De olhares estranhos me sinto liberta.
É de noite que os corpos se desejam.
É nessa hora que os amores pecam.
Nossos pensamentos se manifestam.
É de noite que a vida se encontra.
A noite os crimes acontecem.
Os sonhos infantis adormecem.
É de noite que as sombras se misturam.
A noite meu fantasma me persegue.
De noite o escuro permanece.